Original&ExclusivoDiferença entre as coisas e tutoriais

VÍDEO: físico sueco consegue derreter ouro à temperatura ambiente

A descoberta aconteceu quando o físico Ludvig de Knoop, da Universidade Politécnica de Chalmers, estudava os átomos do ouro sob um microscópio eletrônico.

Illustration av hur guld kan smälta i rumstemperatur

Foi no nível mais alto de ampliação, algo que também implica a força máxima do campo elétrico ao redor da amostra. Em algum momento ele viu que a camada superficial do metal começou a derreter, embora a temperatura na área de trabalho não tivesse sido alterado.

“Fiquei realmente chocado com a descoberta, este é um fenômeno extraordinário e nos dá um conhecimento novo e fundamental do ouro”, disse o físico ao site Chalmers em novembro.

---------------

Depois de conduzir mais experimentos e analisá-los, a equipe da universidade decidiu que os altos campos elétricos estavam por trás dessa metamorfose. É uma excitação dos átomos do ouro nas camadas externas da amostra e o fenômeno não é apenas espetacular, mas também cientificamente inovador.

O método descoberto de fundir o ouro nunca funcionará em grandes blocos, porque o nível de voltagem necessário para isso “não está disponível”, explicou de Knoop em uma declaração à Digital Trends. Ele especificou que, por enquanto, a fusão à temperatura ambiente só pode ser feita a uma profundidade de dois nanômetros, ou um bilionésimo de metro.

O ouro é um excelente condutor de calor e eletricidade, conhecido por ter uma temperatura de fusão muito alta: 1,062 ºC.

Deixe uma resposta

Escrito Por Cilene Bonfim
Original&Exclusivo