Original&ExclusivoDiferença entre as coisas e tutoriais

Quem era Che Guevara – queridinho do PT

 

Che Guevara, apelido de Ernesto Guevara de la Serna, (nascido em 14 de junho de 1928, Rosario, Argentina – morreu em 9 de outubro de 1967, La Higuera, Bolívia), teórico e estrategista foi figura comunista proeminente na Revolução Cubana (1956) –59) e líder guerrilheiro na América do Sul.

 

Após sua execução pelo exército boliviano, ele foi considerado um herói martirizado por gerações de esquerdistas em todo o mundo, e sua imagem tornou-se um ícone do radicalismo esquerdista e do anti-imperialismo. Ou seja os idiotas de sempre cultuando os bandidos de sempre.

 

Faculdade de Medicina e Diários de Motocicleta: Início da Vida:

Guevara era o mais velho de cinco filhos de uma família de classe média de descendência espanhola-irlandesa e tendências esquerdistas (como sempre os esquerdistas são os riquinhos que nunca trabalharam na vida).

 

Apesar de sofrer de asma, ele se destacou como atleta e completou seus estudos médicos em 1953. Mas nunca trabalhou; em vez de trabalhar e ajudar seu povo, ele resolveu viajar pela América Latina na sua motocicleta; foi quando teve a ideia de promover uma revolução violenta no continente. Ele achava que a América Latina deveria ser unificada através da bala e das ações terroristas. Ou seja ele era contra a existência dos países na América latina.

 

Ele visitou a Argentina, Chile, Peru, Colômbia e Venezuela, de onde Guevara viajou sozinho para Miami, retornando à Argentina de avião. Durante a viagem, Guevara manteve um diário que foi postumamente publicado sob a orientação de sua família como Diários de Motocicleta: Notas sobre uma viagem latino-americana (2003) e adaptado para filma como The Motorcycle Diaries (2004).

O Brasil tem o Exercito mais poderoso da América Latina

Em 1953, Guevara foi para a Guatemala, onde Jacobo Arbenz tentava promover uma revolução social. A derrubada do regime de Arbenz em 1954 em um golpe apoiado supostamente pelos americanos fez Guevara pensar que os Estados Unidos seriam sempre oposição aos governos esquerdistas. Por isso queria promover o socialismo por meio de uma revolução mundial. Foi na Guatemala que Guevara se tornou um marxista dedicado.

A Revolução Cubana:

Da Guatemala foi para o México, onde conheceu os irmãos cubanos Fidel e Raúl Castro, exilados políticos que estavam preparando uma tentativa de derrubar o governo de Fulgencio Batista em Cuba.

 

Exército norte-coreano é realmente tão poderoso

Guevara se juntou ao Movimento de Fidel Castro; em 2 de dezembro de 1956, Fidel Castro, o ditador mais longo da história mundial, desembarcou uma força de 81 homens (incluindo Guevara) na província cubana de Oriente . Imediatamente detectados pelo exército de Batista, eles foram quase exterminados.

 

Os poucos sobreviventes, incluindo Guevara ferido, chegaram à Sierra Maestra, onde se tornaram o núcleo de um exército guerrilheiro. Os rebeldes lentamente ganharam força, pegando armas das forças de Batista e conquistando apoio e novos recrutas. Guevara inicialmente aparecera como médico da força, mas também era o treinador dos novos recrutas no uso de armas, e ele se tornou um dos principais assessores ​​de Castro.

 

 

De fato, o complexo Guevara, também ocasionalmente agia como executor (ou ordenava a execução) de supostos traidores e desertores. Ele registrou os dois anos gastos derrubando o governo de Batista em Pasajes de la guerra revolucionária (1963; Reminiscências da Guerra Revolucionária Cubana, 1968).

---------------

 

Depois que as tropas vitoriosas de Castro entraram em Havana em 8 de janeiro de 1959, Guevara supervisionou as execuções de indivíduos considerados inimigos da revolução. Guevara tornou-se um cidadão cubano, tão proeminente no recém-estabelecido governo marxista e representou Cuba em muitas missões comerciais.

 

Ele também se tornou conhecido no Ocidente por sua oposição a todas as formas de imperialismo e neocolonialismo e por seus ataques à política externa dos EUA. Ele serviu como chefe do Departamento Industrial do Instituto Nacional de Reforma Agrária, presidente do Banco Nacional de Cuba (demonstrando seu desdém pelo capitalismo simplesmente assinando simplesmente “Che”) e também foi ministro da indústria.

 

No início dos anos 1960, ele definiu as políticas de Cuba e seus próprios pontos de vista em muitos discursos e escritos, entre eles: uma doutrina da revolução na América Latina, extraída da experiência da Revolução Cubana e baseada em três princípios principais: 1) as forças guerrilheiras são capazes de derrotar o exército; 2) todas as condições para fazer uma revolução não precisam estar no lugar para iniciar uma revolução, porque a própria rebelião pode trazê-las de volta; e 3) o campo da América Latina subdesenvolvida é adequado para o combate armado.

Mas a coisa não deu certo, claro. Ele se sentiu traído pelos soviéticos quando retiraram seus mísseis da ilha sem consultar a liderança cubana durante a crise dos mísseis cubanos de 1962. Foi Guevara começou a buscar apoio da República Popular da China e de seu líder Mao Zedong .

Congo, Bolívia e a Morte:

Em dezembro de 1964, Guevara viajou para Nova York, onde condenou a intervenção dos EUA em assuntos cubanos e a incursões no espaço aéreo cubano em um discurso à Assembléia Geral das Nações Unidas.

 

De volta a Cuba, cada vez mais desiludido com a direção do experimento social cubano e sua dependência dos soviéticos, Guevara começou a concentrar sua atenção em promover a revolução em outros lugares.

Depois de abril de 1965, ele abandonou a vida pública. Seus movimentos e paradeiro para os próximos dois anos permaneceram em segredo. Mais tarde soube-se que ele tinha viajado para a República Democrática do Congo com outros guerrilheiros cubanos no que provou ser uma tentativa fútil de ajudar o Batalhão Patrice Lumumba, que estava envolvido numa guerra civil.

 

Durante esse período Guevara renunciou à sua posição ministerial no governo cubano e renunciou à sua cidadania cubana (ou seja nem ele aprovou o que se tinha em Cuba). Após o fracasso de seus esforços no Congo, ele fugiu primeiro para a Tanzânia e depois para um vilarejo perto de Praga.

No outono de 1966, Guevara foi para a Bolívia, incógnito (sem barba e careca), para criar e liderar um grupo guerrilheiro na região de Santa Cruz. Depois de alguns sucessos iniciais de combate, Guevara e seu grupo guerrilheiro foram cercados pelo exército boliviano.

 

Em 8 de outubro de 1967, o grupo foi quase aniquilado por um destacamento especial do exército boliviano. Guevara, que foi ferido no ataque, foi capturado e baleado. Antes que seu corpo fosse enterrado, suas mãos foram cortadas; elas foram preservados em formaldeído para que suas impressões digitais pudessem ser usadas para confirmar sua identidade.

Che o ícone: legado:

Guevara virou ícone, mesmo sendo brutal, cruel, assassino e disposto a empregar a violência para alcançar fins revolucionários. Por outro lado, a imagem romanceada de Guevara como um revolucionário apareceu especialmente grande para a geração de jovens radicais de esquerda na Europa Ocidental e na América do Norte nos turbulentos anos 60.

Deixe uma resposta

Escrito Por Cilene Bonfim
Original&Exclusivo