Original&ExclusivoDiferença entre as coisas e tutoriais

Pessoas Religiosas são mais burras do que ateus

Uma nova pesquisa sugere que existe uma clara correlação entre religiosidade e inteligência, mas não acredite em tudo.

 

O que é inteligência?

 

Para descobrir a correlação entre inteligência e religião não é fácil. Em primeiro lugar, é extremamente difícil definir o que é a inteligência. QI é a maneira comum de medir a inteligência. Mas apenas o QI não determina a inteligência de uma pessoa. Um teste de QI também não determina a capacidade de aprender com seus próprios erros, para funcionar bem socialmente; não determina a criatividade e nem a capacidade de aprender as coisas rapidamente e assim por diante.

 

Da mesma forma, é muito difícil definir o que realmente significa ser religioso. Há uma diferença significativa entre acreditar em algo maior, e ser tapado literalmente.

 

– Religiosos são menos inteligentes?

 


Três pesquisadores da University of Rochester e Northeastern University realizaram uma análise de 63 projetos de pesquisa de 1928-2012 justamente para tentar descobrir essa correlação entre religião e inteligência. Os pesquisadores tentaram definir a inteligência baseada na “capacidade de raciocinar, planejar, resolver problemas, pensar de forma abstrata, compreender ideias complexas, aprender rápido e aprender com a experiência.”

---------------

 

Ao mesmo tempo, os resultados mostram que as crianças que se destacam como inteligente em uma idade jovem, em idade mais avançada se tornaram menos religiosa do que a população normal.

 

Teoria:

Os pesquisadores chegaram a três teorias:

1. As pessoas inteligentes são menos propensas a sucumbir aos dogmas religiosos. Um estudo de 1992 mostrou que pessoas inteligentes realmente eram mais propensos a ser ateus, mesmo que vivendo comunidades religiosas.

2. A explicação mais comum é: o inteligente não aceita teorias que não foram submetidos a testes empíricos ou que são simplesmente ilógicas. Pessoas inteligentes pensam mais logicamente que as pessoas menos inteligentes.

3. A teoria final é que a inteligência em grande parte funciona como um substituto para o que a religião tem para oferecer. Enquanto as pessoas religiosas em grande parte coloca sua confiança em Deus.

 

Pontos falhos da pesquisa:

O estudo não fornece uma resposta final, definitiva sobre inteligência e religiosidade.

Outro ponto falho: 61 dos 63 estudos são provenientes de países ocidentais e de língua, inglesa, Estados Unidos, Canadá e Inglaterra – ou seja o estudo representa mais os protestantes do que os católicos, por exemplo.

Os países nórdicos atrapalharam a pesquisa. A razão é: os ateus são maiorias nesses países. O que significa que as teorias sobre a inteligência e religião, não é tão evidente assim. Mas resumindo, os pesquisadores acreditam que gente muito religiosa é mais burra dos que os ateus. O que você achou da pesquisa? Opine.

Deixe uma resposta

Escrito Por Cilene Bonfim
Original&Exclusivo