Original&ExclusivoDiferença entre as coisas e tutoriais

O que ninguém nunca lhe contou sobre viver na Europa

Londres, Paris, Roma, Oslo entre outros destinos parecem os lugares perfeitos para se morar. Com exceção de alguns ataques terroristas de vez enquanto, tudo parece um sonho. Mas esse sonho tem um preço que é pago por todos os cidadãos de um modo geral.

 

Você deixou o Brasil bagunçado, violento, dos corruptos petistas, do transito infernal, por N razões,  para trás para viver o sonho de morar primeiro mundo. Pois saiba que essa decisão tem um preço e pode ser alto.

O que ninguém nunca lhe contou sobre viver na Europa

Adaptação:

No inicio tudo são flores e beleza, mas depois do encanto inicial, você vai cair na realidade e terá que viver como um nativo, não mais como um turista. O processo de adaptação pode ser doloroso. Por exemplo: se você tinha uma profissão que não pode mais exercer.

 

 

Muitos países europeus não aceitam sua universidade feita no Brasil. Estou falando de gente normal, não de profissionais que são importados de qualquer parte do mundo e já chegam ao exterior como emprego garantido.

 

Normalmente, você tem que começar do zero, inclusive nos estudos. Se for um país de língua inglesa e você já domina o inglês tudo pode ser mais fácil, mas se for um país com uma língua dificílima, como norueguês, você tem literalmente que começa do zero.

 

Saudade:

No inicio tem a saudade do que você deixou para trás, inclusive sua comida preferida. Tem a saudade família e dos amigos. Você vai se comunicando via WhatsApp, Facebook e etc , mas definitivamente com o tempo você já não é o mesmo e nem as pessoas que ficaram são as “mesmas”.

 

O tempo vai passando, os amigos não são mais amigos, fica apenas a família que sempre será família. Mesmo assim você vai perder casamentos, aniversários, natais, funerais entre outras datas relevantes.

 

Mas com o tempo, tudo vai passando, inclusive a saudade, e você vai se acostumando a nova cultura, nova rotina, ao novo jeito de pensar e vai até gostar, mesmo que de tempos em tempos, você pense: isso me representa? Na maioria dos casos, sim.

O que ninguém nunca lhe contou sobre viver na Europa1

Custo de Vida:

Morar na Noruega, por exemplo, é caro. Comprar uma casa própria, pagar aluguel, telefone, internet, transporte, tudo custa os olhos da cara, principalmente se você vive em grandes cidades como Paris, Londres, Oslo, Roma e etc.

Noruega:

Pegando com exemplo a Noruega, você precisa pelo menos de 30 mil coroas para suprir necessidades básicas, tais como moradia, comida, água, luz, internet, e etc.

Vida Social:

Restaurante, cinema, boate, bebida (para quem bebe), shows, tudo isso custa caro. Muito caro e nem sempre você pode se dar ao luxo.

carrao

Carrão e mansão:

Você ver muitos brasileiros dizendo que até empregada doméstica na Europa tem carrão e mansão com piscina. Pura mentira, balela, no máximo a pessoa tem um apartamento pequeno com um banheiro.

SUS Europeu:

O SUS europeu funciona da seguinte maneira: se você precisa de um medico, você ter que ir para o Médico de Família, ou seja uma espécie de clínico geral. Você não pode ir direto para um hospital ou especialista, como ginecologista, cardiologista e etc.

 

Você só pode ir para o hospital se o médico de família achar que você realmente precisa. Especialista somente se o medico da família solicitar uma consulta. Na Noruega, a consulta no médico da família é paga. Não custa muito, mas em média, custa 100 reais, pelo menos. Se você tem uma doença grave, como câncer, o tratamento é feito gratuitamente.

 

Mas se o seu câncer (por exemplo) for considerado incurável, mesmo que exista um remédio que funcionem com sucesso em outros países, mas que custe muito caro, o governo deixa você morrer. Se você for rico pode pagar pelo tratamento não autorizado pelo SUS em clínicas particulares ou em outros países, mas se for pobre, vai morrer sem o remédio.

---------------

 

Impostos:

Na Noruega como no resto da Europa os impostos são altíssimos. São os impostos altos que pagam os benefícios sociais. Por exemplo: Se você ganha 30 mil, pelo menos 10 vai para o governo. Tem ainda imposto para bens e serviços. Quem ganha mais, sempre paga mais. E não adianta inventar caixa 2, departamento da corrupção porque você vai acabar na cadeia, não importa que seja um milionário ou um operário.

 

Clima:

Na Noruega, por exemplo, o clima é terrível e não estou falando das toneladas de neves, do frio que pode chegar a -30 graus ou mais em determinados lugares, mas da falta de sol. Boa parte do ano, você vai viver numa escuridão total, como se não existisse dia, mas somente noite. No verão, antes da mudança climática, você vai viver num eterno sol da meia-noite que não acaba nunca.

 

É aceitável, afinal metade do ano, você vive na escuridão, mas no meu caso, não gosto de escuridão e nem de sol da meia-noite interminável. Eu gosto de dias normais e noites normais. Mas o bom, é que você vai poder ver e apreciar todas as estações do ano. Para quem vive num eterno verão, viver outras estações do ano, tais como: outono, primavera, inverno, parece algo mágico.

Jeito brasileiro de tirar vantagem:

O que acaba o Brasil, geralmente, é o famoso jeitinho, onde todo mundo tem um método para tirar vantagem encima do outro. Nos países normais, europeus, esqueça, não funcionar. Você vai ter que esperar sua vez, não vai poder dirigir como um louco; não pode passar no sinal amarelo, tanto que o semáforo fica amarelo para o sinal verde e vermelho também.

Se você for pego acima da velocidade permitida, além de uma multa alta, você vai perder sua carteira imediatamente. E não importa que seja um milionário ou uma celebridade num carrão ou pobre coitado num carinho.

 

Esperar, pedir desculpas e dizer obrigado:

Você vai ter que aprender desde o inicio de sua vida no exterior, coisas básicas, tais como esperar, pedir desculpas, dizer obrigado e respeitar o direito do outro. Você também vai ter que recolher seu lixo e reciclar mesmo em praça de alimentação de shoppings.

 

Amigo europeu:

Dependendo do país que você vive nem sempre é fácil conseguir um amigo europeu. Amizade não se faz de um dia para noite. Demanda tempo e honestidade. Mas em último caso, se você não conseguir um amigo europeu, você pode fazer amizades com os estrangeiros como você.

Burocracia:

A melhor coisa de se viver na Europa é a falta de burocracia. Você não precisa ter uma tonelada de documentos. Você precisa apenas de uma carteira de motorista se dirigir e do seu numero pessoal. Para resolver qualquer assunto, você geralmente precisa apenas de sua palavra.

 

Compra a prazo:

Tem, mas o normal é comprar e pagar imediatamente. Algumas lojas que vendem eletrodomésticos por exemplo podem oferecer alguma forma de financiamento, mas não é a pratica.

Mordomias:

A não ser que você pertença a realeza ou seja milionário, você vai virar faxineira, passadeira, cozinheira e etc. Você vai ter que limpar, lavar, passar, cozinhar, arrumar e ainda se virar com manicure se quiser andar com as unhas pintadas e bonitas. Esse tipo de serviço custa uma pequena fortuna, especialmente em países como Noruega, Suécia e etc. Talvez em outros países como Inglaterra, Irlanda você encontre serviços mais baratos.

O que ninguém nunca lhe contou sobre viver na Europa

Emprego:

Emprego é emprego, não importa se você tenha que apanhar bosta. Terá os mesmos direitos e em países escandinavos salários iguais ao de outra profissão qualquer.

 

É fácil conseguir um emprego:

É dificílimo, especialmente nesses tempos de crise. Na Noruega, atualmente tem milhares de desempregados, e o governo está apertando o cerco contra os desempregados por causa do alto custo. Na Noruega um desempregado pode ter direito até 2 anos de seguro desemprego. Mas como o numero de desempregado aumentou muito, o governo está, inclusive, exigindo que os desempregados mudem de cidade, de estado ou então perdem o seguro desemprego.

Agora você tem que ser bom em matemática para ser professor na Noruega

Escola:

Escola é grátis para o ensino fundamental até o ensino médio. Geralmente os países desenvolvidos não oferecem curso superior gratuito. As creches são pagas na Noruega, por exemplo. Em alguns países os governos oferecem merenda escola, mas outros não, como a Noruega, por exemplo.

Deixe uma resposta

1 comentario
  • Nossa, pelo visto o Brasil é muito melhor.
    O SUS certamente importa qualquer remédio de ponta para salvar um paciente.
    Tudo muito caro. Só faltou dizer qual é o salário médio para se ter uma ideia do caro.
    Realmente, um terço do salário vai para impostos… Mas, e no Brasil???? (Olha, vai muito mais, acredite).
    Você mora aí ou tá de passagem?

Escrito Por Cilene Bonfim
Original&Exclusivo