Original&ExclusivoDiferença entre as coisas e tutoriais

As ervas marinhas podem impedir as alterações climáticas


Um novo estudo realizado por cientistas australianos mostrou que os tapetes de ervas marinhas podem “absorver” o carbono que de outra forma contribuiria para o aquecimento global.

Os cientistas estudaram tapetes de ervas marinhas na Grande Barreira de Corais da Austrália e descobriram que há uma barreira que funciona como um enorme sumidouro de “carbono azul”.

As ervas marinhas, que cobrem uma área duas vezes o tamanho de Belize, armazenam mais de 27 milhões de toneladas de carbono orgânico e podem ajudar a deter as mudanças climáticas.

A equipe comparou as quantidades de carbono armazenadas em pradarias de ervas marinhas de profundidade (mais de 15 metros) e em camadas de ervas marinhas de águas profundas e médias.

---------------

Como resultado, eles descobriram que as pradarias das áreas mais profundas continham níveis de carbono semelhantes aos das águas rasas.

“Esses ecossistemas de carbono azul são uma arma natural poderosa na luta contra a mudança climática”, disse o principal autor do estudo, Peter Macreadie, da Universidade Deakin, na Austrália, à Newsweek.

“Esta é uma boa notícia, descobrimos outro ativo importante: outro importante sumidouro de carbono que ninguém conhecia”, disse ele.

Segundo dados do Smithsonian Institute, 1,5% das ervas marinhas desaparecem todos os anos, o equivalente a uma perda de uma área de ervas marinhas comparável a dois campos de futebol por hora.

Da mesma forma, estima-se que 29% das ervas marinhas tenham desaparecido durante o último século.

Deixe uma resposta

Escrito Por Cilene Bonfim
Original&Exclusivo