Última patente EMDrive se torna pública

Nova versão Propulsor que revoluciona as leis da física é patenteada e viagens a Marte podem ser feitas em apenas semanas. O Escritório de Propriedade Intelectual no Reino Unido revelou que recebeu um novo pedido de patente para a versão mais recente do motor EmDrive de combustível, desenvolvido pelo engenheiro britânico Roger Shawyer, relata a revista científica ‘Science Alert’.

 

ultima-patente-emdrive-se-torna-publica

 

Segundo seu criador, o Magnetron usado no motor EmDrive gera microondas de energia e suas oscilações se acumulam no ressonador, convertendo a radiação em empuxo. Assim, o aparelho requer uma fonte de energia eléctrica para operar e não requer combustível.

 

 

 

A modificação no Emdrive patenteado por Shawyer agora, é diferente das versões anteriores do motor graças a uma nova folha supercondutor. De acordo com o cientista, isto pode reduzir a mudança na frequência da onda electromagnética de propagação no interior da cavidade do motor e, por conseguinte, aumenta a propulsão do EmDrive.

 

Última patente EMDrive se torna pública

Como observado pela revista, o EmDrive, classificado como “impossível” por muitos cientistas, tem revolucionado algumas das principais leis da física. Em maio, pesquisadores da NASA relataram um teste bem-sucedido de 10 semanas de duração com seu EmDrive protótipo e o inventor Guido Fetta obteve aprovação para testar sua própria versão no espaço.

 

 

O conceito físico deste motor ainda divide cientistas. A NASA levou vários anos para confirmar a tecnologia. Segundo a revista, se o seu desenvolvimento continuar nesse ritmo, em 10 anos viagens espaciais serão muito mais baratas graças ao não uso de sistema de combustível convencional. Além disso, este mecanismo será capaz de levar as pessoas a Marte em apenas algumas semanas.

Adicione Comentário

/* */