Turismo – Os 10 países mais perigosos para mulheres

Turismo de alto risco: os 10 países mais perigosos para viajar se você for mulher. Assédio sexual, estupro, roubo e tráfico são alguns das “atrações” que fazem esses lugares os mais perigosos para o turismo do sexo feminino.

 

 

O problema ficou em evidencia no mundo todo depois que duas turistas argentinas foram mortas no Equador.

 

 

O site International Women´s Travel Center selecionou com base em dados de diversas fontes oficiais, a lista dos países mais perigosos para mulheres viajantes. Vários desses países ficam na América Latina.

 

Confira a lista:

Turismo de alto risco - os 10 países mais perigosos para viajar se você for mulher

A Índia lidera o ranking pelo aumento nas estatísticas de violações. Apenas Nova Deli os casos de estupro subiram 200% desde 2012, segundo dados do governo.

 

 

Vários países, incluindo Canadá, Austrália, Reino Unido e os Estados Unidos estão alertando para que as mulheres não visitem a Índia sozinhas. Os riscos também incluem doenças infecciosas, bem como a violência religiosa e terrorismo.

 

 

O segundo lugar é o México, que sofre com o tráfico de drogas e violência de gangues diária, que muitas vezes deixam vítimas entre os civis. É perigoso viajar para os estados de Coahuila, Durango, Sonora, Veracruz e Zacatecas.

 

 

O terceiro lugar fica com Honduras, além de ser ‘campeão do mundo’ em taxa de homicídios, tráfico como próspera cocaína, violência de gangues, assaltos e estupros.

 

Brasil: quarto lugar:

O quarto lugar fica com o Brasil, onde o número de estupros aumentou 157% entre 2009 e 2012, de acordo com o Ministério da Saúde. Outros problemas são assaltos e sequestros relâmpagos.

 

 

Os turistas são alvos comuns de criminosos no Brasil, especialmente à noite. Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro são particularmente perigosas, mesmo em áreas “seguras” frequentados por turistas como Copacabana e Leme, informa o site.

 

 
Depois do Brasil, vem Egito e Quênia, ambos com altas taxas de agressão sexual, risco do terrorismo e sequestros; a Colômbia também entra na lista por causa do tráfico de drogas e à falta de defesa dos direitos das mulheres.

 

 

A Turquia também está lista com altos índices de agressão sexual e estupro; tem ainda Arábia Saudita onde as mulheres não têm direito, e a Venezuela que registra altos índices de homicídios.

 

Fonte:

Responda esse comentario