Teletransporte quântico é uma realidade

Teletransporte quântico é uma realidade. O físico russo Sergei Filippov e seu colega Mario Ziman desenvolveram um método de teletransporte de partículas diminutas; durante vários anos,  físicos de todo o mundo têm tentado realizar o teletransporte quântico. Até agora só foi possível recriar (replicar) em um laboratório um átomo que estava em outro laboratório.

Chineses fazem teletransporte quântico de 1.200 Kms

 

Um dos princípios básicos da mecânica quântica, sugere que as partículas podem armazenar informações especificamente organizadas de qualquer tipo, tais como: estrutura, posição das partículas ou dados de um cartão de crédito. Em outras palavras, a teoria hoje amplamente aceita assegura que existe uma interconexão quântica entre tudo no universo e que a transmissão de dados fótons emaranhados não é afetada pelo ambiente.

Leia Também!
VÍDEO: relâmpago azul inexplicável na atmosfera

 

 

Ao contrário do conceito mais comum em que geralmente pensamos quando falamos de “teletransporte”, a questão aqui não é uma partícula que desaparece de um lugar e reaparecer na outra. O “teletransporte quântico” é um método de comunicação para aplicações em criptografia quântica e decodificação de dados, e não um novo tipo de “transporte“. via

Adicione Comentário

/* */