O Brasil tem o Exercito mais poderoso da América Latina

O Brasil tem o Exercito mais poderoso da América Latina e o 17º mais poderoso do mundo. O Índice Global Firepower 2017 (Índice de poder de fogo Global) apresenta uma lista das capacidades militares de 132 nações do mundo com base em 50 fatores, incluindo capacidades logísticas e táticas, bem como a diversidade de seus armamentos e as suas capacidades industriais.

 

O Brasil tem o Exercito mais poderoso da América Latina

 

Por sua vez, o estudo reconhece como pontos negativos a impossibilidade de ter acesso ao mar, por causa da falta ou baixa presença de forças navais.

 

 

No ranking 2017, os Estados Unidos Continuam a ter o maior poder militar do mundo; seguida pela Rússia, China e Índia. Nesta edição, apenas uma nação da América Latina alcançou posição entre as 20 maiores potências mundiais: Brasil, ranking 17º.

Exercito Brasil:

 

Forças Armadas brasileiras têm aumentado seu poder militar de forma constante nos últimos anos, tornando-se o país com o maior poder militar na região. Além disso, sua influência global tem vindo a aumentar devido à sua participação em blocos como os BRICS.

 

Membros Ativos: 330.000 pessoas.

Reserva: 1.800.000 pessoas.

Veículos blindados de combate: 1.707.

Tanques: 469.

Aeronaves: 697.

Total de ativos navais: 110.

orçamento militar: 24.500 milhões.

Workforce: 110,4 milhões de pessoas.

 

 

Depois do Brasil, vem o México com:

Membros Ativos: 270.000.

Reserva: 76.500 pessoas.

Veículos blindados de combate: 695.

Aeronaves: 452.

Total de ativos navais: 143.

Orçamento militar: 7.000 milhões.

Workforce: 53,74 milhões de pessoas.

 

 

Em terceiro lugar fica a Argentina:

 

Argentina é o terceiro país na lista na América Latina e o 35º no mundo, apesar das dificuldades econômicas enfrentadas nas últimas décadas, também tem mantido seus planos de modernização. Como exemplo desta tendência, Argentina está negociando com a Rússia a compra de 15 caças MIG-29.

Membros ativos: 75.000.

Reserva: 31.240 pessoas.

Veículos blindados de combate: 828.

Tanques: 390.

Aeronave: 248.

Meios navais totais: 42.

Orçamento militar: 4.330 milhões.

Workforce: 17,71 milhões de pessoas.

 

 

Responda esse comentario