Como saber se você está registrado no INSS

Como saber se você está registrado no INSS e como fazer sua inscrição online. O INSS é a seguradora pública do trabalhador brasileiro; Todo mundo que tem carteira assinado deve ter registro no INSS. 

 

 

Como encontrar seu número?

O número pode ser encontrado na carteira de trabalho. Se você não conseguir achar na sua carteira de trabalho, vá diretamente a uma agência do INSS ou ligue para o telefone 135. É grátis e quase automático. 

 

Se você não é registrado no INSS, não tem PIS/PASEP, você pode fazer sua inscrição Online e se registrar no INSS

Veja como fazer passo a passo

1. Passo.
Entre  no site no INSS dataprev.gov.br

 

 

2. Passo.

Documentos necessários
Carteira de Identidade, ou Certidão de nascimento/casamento, ou
Carteira de Trabalho e Previdência Social (obrigatório para Empregado Doméstico).
CPF obrigatório.

 

 

 

3. Passo
Preencha a ficha de inscrição.

 

 

4. Passo
Quando terminar de preencher a ficha, clique em “confirmar”.

 

O trabalhador consegue acompanhar, mensalmente, todas as informações lançadas pelo empregador em
seu cadastro no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Chamado de Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais), esse documento reúne e organiza os dados sobre os empregos do segurado e os salários que ele recebeu em todos os meses.

 

 

 

O acesso ao cadastro pode ser feito diretamente nas APSs (Agências da Previdência Social), mas o segurado também consegue registrar uma senha e consultar o Cnis pela internet, no site da Previdência Social.

 

Além de poder ver os dados que serão usados pelo INSS na aposentadoria e no cálculo de um auxílio, por exemplo, o segurado consegue conferir se todos os empregadores que teve durante sua vida profissional recolheram corretamente as contribuições.

 

A principal fonte de informação do Cnis é a Gfip (Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social), que registra esses pagamentos ao INSS e ao FGTS. Por isso, os advogados alertam que são comuns casos em que o segurado recebe uma salário maior, mas o patrão declara que ele recebe o mínimo, por exemplo.

 

 

Quando isso acontece, significa que o empregador descontou um valor do
segurado, embolsando parte dele. Nesses casos, é possível pedir um “Acerto
de Remuneração” no posto do INSS.

 

 

Será necessário levar a carteira de trabalho e os holerites que comprovem que o salário era maior do que o patrão informou à Previdência. Se o pedido for negado no posto, a Junta de Recursos da Previdência Social e a Justiça garantem o direito, pois consideram que o segurado não pode ser prejudicado.

 

Segundo o INSS, o Cnis é composto por quatro bases de dados, que incluem cadastros de trabalhadores, empregadores, de vínculos e remunerações e de recolhimentos do contribuinte individual, fornecidos por PIS/ Pasep, Rais (relatório anual de pagamentos) e Caged (Cadastro Geral de Empregados e
Desempregados).

Pronto. Aguarde a confirmação do registro.

 

Via Folha!

4 Comentários

  1. Maria Jose de Araujo
    • valdimiro almeida santos
  2. Cleiton

Adicione Comentário

/* */